segunda-feira, 22 de maio de 2017

Entrevista com a professora de Dança Cigana Sandra Morales







Estação Cigana: Olá Sandra!

1) Estação Cigana: Conte-nos um pouco sobre como você iniciou-se na Dança Cigana.
Sandra: Meu interesse começou pela minha descendência familiar..transmitir conhecimentos sempre foi uma meta para mim em todo e qualquer assunto e, na dança vejo a mais pura expressão de sentimentos e o histórico corporal.

2) Estação Cigana: Para você qual a importância da Dança Cigana no seu sentido mais amplo e no mais específico?
Sandra: Conhecer melhor essa cultura, pois ninguém melhor que os ciganos para nos ensinar sobre mudança, desapego e liberdade.
Mudar é difícil  e as vezes muito dolorido.Teoricamente sabemos que as crises fazem parte do processo de crescimento em qualquer nível -  "pela dor ou pelo amor".
E mais uma vez, os ciganos, os negros escravos, os índios, tal como qualquer povo com experiência em carências sociais e perseguições étnicas, dão um show de lições de superações.
Vejo esta dança o exemplo disso, liberdade de expressão e "externar" de sentimentos guardados, sendo que cada mulher tem o seu movimento individual e único.Trabalhar com os quatro elementos: terra, ar, fogo e água, como também limpeza energética. Como atuo como professora de Dança do Ventre também, trabalho com a experiência da libertação de sentimentos femininos por meio da dança.

3) Estação Cigana: Como você vê a situação da Dança Cigana hoje no Brasil e no mundo?
Sandra: No Brasil e no mundo vejo como uma prática crescente, porque mesmo fora dos "clãs" estão se desenvolvendo a dança, mesmo até por pessoas que nem contato com a cultura cigana em desenvolvendo as aulas em academias e escolas de dança.Vendo isso pelo lado positivo, apesar de ser uma cultura relativamente nova, segundo um estudo feito pela revista Current Biology, a diáspora dos ciganos começou há 1500 no Nordeste da Índia, junto á cultura que apesar de não passar a linguagem escrita, sua dança vem se apresentando de forma crescente.

4) Estação Cigana: Por que você recomenda a prática da Dança Cigana?
Sim, para todas as mulheres que sintam essa necessidade.. isto é, quem procura fazer dança cigana, são mulheres que sentem vontade de praticar esses movimentos e trabalhar essa energia magnífica que não é aparente, mas sim, sentida com a alma.


5) Estação Cigana: O blog Estação Cigana agradece sua participação e para finalizar deixe uma mensagem:
Sandra: Se você não teve a oportunidade de sentir a energia fluir pelas suas mãos.. Se você não deixou seu corpo girar num ritmo quente e forte, faça! Pois para termos a nossa opinião formada a respeito, precisamos viver essa sensação...
Beijos a todos. Optchá!.

Endereços para contato para aulas particulares e shows:
Estúdio de Dança Flavia Rodrigues
Estúdio de Dança Carla Lazazzera

Whats app: 11- 9 96539413

Foto selfie de Sandra Morales



segunda-feira, 15 de maio de 2017

Mais novidades




Boa tarde!


Conforme prometido seguem mais algumas novidades dentro desta linha.
Os modelos são ilustrativos, e podem ser alterados os tecidos e metragens conforme o gosto e necessidade do cliente.




                                          
Manga cigana em renda a R$ 60,00 o par sem acessórios.
As mangas podem ser confeccionadas também em cetim charmeuse ou chifon.





 








Modelo de vestido cigano no tamanho médio ou manequim 42
Possui mangas sino e amarração nas costas.
Material:  forro cetim cobre, véu marrom e detalhes em galão cor ouro velho.
Valor: R$ 350,00
 Os valores acima são dos produtos não incluindo o valor do frete.
 Prazo de entrega: 
5 dias úteis para confecção após aprovação do pedido, mais prazo de postagem dos correios.

Fotos de autoria e propriedade do Atelier Astarty Elfen, e permitidas de serem postadas aqui para fins de divulgação por sua proprietária.

terça-feira, 9 de maio de 2017

A importância da natureza e seus ciclos para os ciganos











O povo cigano valoriza e respeita a natureza, que chama carinhosamente de Mãe.
É muito comum se dançar ao redor do fogo, ao ar livre, e observar e seguir os ciclos da lua.
Alegria, conversas, reunião com a família e amigos, e sobretudo respeito às tradições são características comuns nas suas mais diferentes etnias encontradas pelo mundo afora.
O misticismo, a fé, a conexão com o sagrado e divino são seus pontos fortes.
Se um cigano estiver feliz ele dançará, se estiver triste também.
Dançar implica numa forma corporal simples de conexão com a energia dos quatro elementos.
Por exemplo, as batidas de pés simbolizam a conexão com a terra.
Os movimentos da dança tem ligação com o elemento fogo, e ao executá-los estamos trabalhando também a energia de purificação interna nossa.
A saia traz a simbologia do elemento água, que representa as emoções.
O leque representa o elemento ar, o mistério, a sedução e também sensualidade.
Para finalizar deixo aqui meu agradecimento as amigas seguidoras antigas, e as mais novas que chegaram, votos de um dia das mães de muita alegria e um Optchá repleto de boas energias!


Elza Ghetti Zerbatto


Tradução de Optchá - Salve

imagem:  https://pt.dreamstime.com


terça-feira, 2 de maio de 2017

Carmen e Carmencita, as ciganitas























 

   

No imenso, belo e florido campo,
Carmen está sentada,
enquanto á sua frente e em pé,
encontra-se a pequenina Carmencita.

A união de duas gerações,
o presente e o futuro,
trocam olhares e energia.

Carmencita quer ir brincar,
por entre as flores correr até se cansar.

Ela é uma linda ciganita,
de apenas três anos,
com seus longos e pretos cabelos,
divididos entre duas tranças.

Carmen a olha com carinho,
e tranquilamente diz:
- Filhinha, deves aqui ficar.
- Veja as nuvens escuras.
- Logo choverá, é perigoso ir para lá.

Carmencita fica emburrada,
cruzando os bracinhos,
pois assim não poderá se divertir.

- Mamãe, deixe eu ir. - diz ela contrariada.

Carmen responde-lhe:
- Filha está vendo aquelas árvores ali á frente?
- Sim mamãe.
- Aquela maior sou eu. - diz Carmen.
- E a pequena? - diz Carmencita.
- É você querida. - diz Carmen.
- O dever da árvore grande é proteger a pequena árvore. - diz Carmen.
- Por que? - indaga Carmencita.
- Porque ela conhece os mistérios da natureza, mais do que a menor.

Carmencita olha para a mãe, e para a árvore menor.
- Mamãe, se chover você vai me proteger?
- Claro filhinha!
Carmencita corre para o campo florido e Carmen a pega pelo braço.
- Venha amada, vamos esperar o sol voltar.
- Contarei estórias de nosso povo para você, até a chuva passar.
- Aqui estamos bem guardadas, e nada de mal nos acontecerá.
- Sabe as nuvens escuras do céu?
- Sim mamãe.
- Elas dão medo a todos, então devemos a respeitar.
- Por que?
- Porque com a natureza não se pode brincar. - enfatiza categoricamente Carmen.
Carmencita olha a mãe com carinho e diz:
- Mamãe conta estórias bonitas para mim?
- Claro filhinha!
Então Carmen relata detalhadamente velhos contos, e lindas estórias do seu amado povo, até que sol brilhe novamente.
E nesse momento de pura sabedoria e magia, se fortaleceram os laços de cumplicidade e amizade, existentes entre o que há de mais valioso
para os ciganos: a família.


Elza Ghetti Zerbatto



imagem:  https://pixabay.com/pt

terça-feira, 25 de abril de 2017

Sabedoria cigana


Bom dia!

Pesquisando e conhecendo um pouco mais sobre a rica cultura cigana, encontrei uma frase, onde se percebe a forte conexão deste povo com a natureza e a vida.
Apesar dos preconceitos e forte discriminação sofrida  através de outros povos, ao redor do mundo, nada lhes tira a alegria de viver, e tudo serve como fonte de aprendizado.
Esse é o lema do povo cigano:
" O céu é o meu teto, a Terra é a minha pátria e a liberdade é minha religião."







imagem: www.glimboo.com


 







terça-feira, 18 de abril de 2017

Mais novidades



Bom dia!


O Estação apresenta mais novidades dentro da linha de moda cigana.

Ela está presente em todos os lugares mais do que se imagina.

Seguem abaixo alguns modelos de brincos e roupas, para serem usadas em diversas ocasiões.

Qualquer brinco deste mostruário custa R$ 8,00 mais frete.















Modelo de saia para dança cigana ou fantasia:






Especificações: 94 cm de comprimento e 3 metros de roda com babado 
Detalhe: para a dança quanto maior for a metragem de roda, mais o efeito visual de movimento ficará  bonito.





Vestido de festa que usei para receber um prêmio literário em Taubaté em 2011






No caso das saias e vestidos o preço varia conforme o tipo de tecido, e também a metragem.

Espero que gostem e mais novidades virão em breve.

A todos uma ótima semana e um excelente feriado.

Abração com carinho


Fotos de minha autoria


quarta-feira, 12 de abril de 2017

A magia da dança cigana





 



 









Muito mais do que uma simples dança,
é um canal para liberação,
da magia e alegria de viver.

Cada movimento faz,
a perfeita conexão,
com os quatro elementos,
da amada Mãe Terra.

Em cada olhar,
ou gesto de mãos,
um diferente significado.

Sua base é a entrega,
e a transcendência,
dos limites corporais,
mentais e emocionais,
ligando e limpando cada chackra,
com a energia e vontade,
mistério e delicadeza,
aliados à sua glamourosa beleza,
sutileza e feminilidade,
por ela emanada.


Praticada há muito tempo,
nas idas e vindas,
do místico povo cigano,
adaptou-se e absorveu a influência,
dos diversos povos que a enriqueceram,
tornando-a uma linguagem universal.

Praticá-la causa o despertar,
da total sensação da mais pura liberdade,
encantamento e paixão,
além do respeito as tradições seculares,
de seus criadores e dignos mentores.

Conhecer seus atrativos,
traz abertura mental,
e faz-nos mergulhar internamente,
reconhecendo diferentes sentimentos,
há muito guardados,
e por vezes esquecidos,
em nossos corações.

Entre eles a gratidão e alegria,
o reverenciamento no dia-a-dia,
à magia de estarmos vivos,
e só por este simples motivo,
já estarmos em constante comemoração.


Elza Ghetti Zerbatto


Optchá!

Tradução: é uma palavra de origem romani, que é a língua cigana e significa Salve! 



Fotos de autoria do Estúdio de Dança Flávia Rodrigues para fins de divulgação.


Entrevista com a professora de Dança Cigana Sandra Morales

Estação Cigana: Olá Sandra! 1) Estação Cigana: Conte-nos um pouco sobre como você iniciou-se na Dança Cigana. Sandra: Meu interes...